NO CORAÇÃO DA CANASTRA
Neste 13 de julho de 2018 estive no Parque Nacional da Serra da Canastra para participar da cerimônia de reabertura do Centro de Visitantes, lançamento do livro e abertura da exposição "SERRA DA CANASTRA: Refúgio das Aves do Cerrado".

O evento contou com a presença dos diretores do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade - ICMBio, Instituto Terra Brasilis, guias e proprietários de agências de turismo, brigadistas do Parna Canastra, além da comunidade local de São Roque de Minas e adjacências.

Centro de Visitantes do Parque Nacional reabre e recebe exposição "SERRA DA CANASTRA: Refúgio das Aves do Cerrado".
Fechado durante os últimos anos e agora reformulado, o Centro de Visitantes reabre como um importante ponto de referência para as dezenas de pessoas que visitam o parque diariamente. Mais um resultado da profícua gestão atualmente à frente dos trabalhos de direção do Parna Canastra.
O chefe do Parque Nacional da Serra da Canastra, Fernando Tizianel, na abertura da cerimônia.
Para mim é motivo de alegria contribuir com esta ação e ver nosso trabalho permanentemente exposto aos visitantes do Parque Nacional. Composta por trinta fotografias impressas em grande formato e alta resolução, montadas sobre expositores fabricados a partir de madeira de demolição, a ideia da exposição é apresentar um resumo de toda riqueza histórica, cultural e principalmente natural da região, pois embora a Serra da Canastra seja um dos parques mais conhecidos e visitados do Brasil, destino popular para pessoas em busca de cenários amplos e cachoeiras, não é um lugar fácil para ver fauna, como bem observa a amiga Claudia Komesu. Quem não têm o olhar de um birdwatcher pode passar dias no parque sem reparar no galito, no papa-moscas-do-campo, a águia-cinzenta, os vários caboclinhos. Agora com a exposição permanente no Centro de Visitantes e o livro impresso, é possível tornar a beleza da natureza mais concreta para os visitantes.
Falando sobre as aves ...
... e outras riquezas naturais e culturais da Serra da Canastra.
Atenção para os detalhes de cada espécie apresentada.
Autografando o livro.
E conversando sobre conservação da natureza.
Depois de cumprir sua trajetória itinerante, tendo percorrido escolas, museus, shoppings, feiras e eventos das mais diversas cidades, nossa exposição repousa agora no coração da Serra da Canastra.

Durante essa trajetória, foi fantástico perceber como a Canastra tem o fascinante poder de encantar as pessoas. Crianças, idosos, jovens, homens e mulheres em contato com a mostra fotográfica, manifestam unânime admiração e encantamento por esse lugar de fato extraordinário.

Tenho o privilégio de nascer e viver aqui. Hoje experimento a alegria de compartilhar as maravilhas da minha terra com o mundo. Tem sido uma experiência enriquecedora.

Meus agradecimentos ao ICMBio pela parceria, aos amigos e profissionais que trabalharam comigo nesta obra e a empresa Scala – queijos, patrocinadora deste projeto.

Vida longa à Serra da Canastra!

Com os diretores do ICMBio, Bianca, Fernando e Laura.
Família! Camila, Ana Rosa e Maria.
Momento de bate-papo e confraternização, saboreando deliciosos quitutes da terra.
Durante os dias que precederam o evento, ainda estive guiando pela região o birdwatcher escocês Tony Campbell, a quem pude mostrar algumas das preciosidades da avifauna da Canastra, como a águia-cinzenta o limpa-folha-do-brejo e o pato-mergulhão.
Todos os trinta painéis que compõem a exposição "SERRA DA CANASTRA: Refúgio das Aves do Cerrado".